Marketing de Conteúdo: O Que É e Melhores Estratégias

Marketing de conteúdo é uma estratégia muito importante usada no marketing digital. Por isso, fazer uma criação de conteúdo digital relevante é imprescindível e, para isso, precisa saber o que é e como fazer marketing de conteúdo em um negócio digital.

Dessa forma, o objetivo desse texto é te mostrar tudo que você precisa saber para fazer um marketing de conteúdo que seja relevante e tenha estratégia.

Além de um passo a passo para fazer a criação de conteúdo digital, já que, para muitos, não é algo fácil.

E realmente requer muito estudo.

Afinal, o marketing de conteúdo relevante é uma das melhores formas de ganhar dinheiro na internet.

Isso porque é ele que faz a ligação com o usuário e potencial cliente.

Sem essa linguagem, um negócio online não resiste por muito tempo…

Isso porque o marketing de conteúdo é uma estratégia de marketing poderosa para atrair clientes.

Antes de mais nada, quero falar brevemente sobre o marketing digital, já que ele é como a central de comando responsável pela eficiência e qualidade no meio digital.

Índice

O que é marketing digital?

Também conhecido como marketing online, o marketing digital é um tipo de marketing que acontece na internet.

Essa é a parte óbvia, não é?

O seu grande diferencial é que o marketing digital, através de um conjunto de estratégias, faz com que o cliente venha até você e faça a compra do serviço ou produto no meio digital.

Mas talvez você se pergunte onde o marketing de conteúdo entra nisso, certo?

Entenda a seguir o que é marketing de conteúdo e sua importância para o marketing digital como estrátegia de marketing para atrair clientes.

O que é marketing de conteúdo?

Lembra que eu falei que o marketing digital é um conjunto de estratégias?

Então…

O marketing de conteúdo é uma estratégia de marketing digital que tem como objetivo, através de uma escrita otimizada, criar um relacionamento entre o empreendedor e o cliente, sendo, portanto, uma ferramenta de vendas poderosa.

Ou seja, o marketing de conteúdo auxilia em todo o processo de compra e venda, atraindo pessoas de forma natural.

E, consequentemente, tornando-as futuras clientes que se interessem e voltem ao seu canal de comunicação.

Isso porque o marketing de conteúdo, que é relevante, vai procurar tirar todas as dúvidas do leitor.

Não somente isso, como também entender o que o seu público-alvo quer e precisa.

Por isso, quando se trata de marketing de conteúdo não basta ser apenas um bom redator.

É preciso estudar as necessidades do cliente, ter uma estratégia e fazer uma criação de conteúdo digital clara e objetiva.

Mas independente do tipo de conteúdo que você faça e para quem, lembre-se que a pessoa quer respostas para as suas perguntas.

Dessa forma, não há espaço para enrolações, entende?

Porque o usuário atual não tem paciência para esperar ou, muitas vezes, nem tempo para ler.

Pratique se colocar no lugar do seu público-alvo.

Afinal, o que não queremos senão as respostas para as nossas perguntas de forma clara e objetiva, não é?

E, por isso, você, como profissional de marketing de conteúdo, deve oferecer aos outros aquilo que gostaria de receber.

Além disso, o marketing de conteúdo é fundamental para o inbound marketing, na verdade, é quase como seu combustível principal.

Não sabe o que é Inbound Marketing? Calma que já te explico.

Inbound Marketing: o que é

Também chamado de marketing de atração, o inbound marketing é uma maneira de fazer um marketing que não é invasivo.

Enquanto o marketing tradicional, em sua maioria, faz um marketing apelativo e insistente, o inbound marketing faz o oposto.

Isso porque procura solucionar os problemas do cliente através de um produto ou serviço de qualidade, atraindo o cliente de forma cautelosa, simples e espontânea.

É claro que há inúmeras características que fazem com que o inbound marketing funcione tão bem a ponto do cliente ir até o vendedor por “livre e espontânea vontade”.

A oferta, por exemplo, não se faz de forma direta e escancarada.

Esse método cria um relacionamento duradouro com o cliente, que faz o mesmo voltar mais de uma vez para o canal de comunicação que vocês criaram.

Consequentemente, as vendas aumentas e a sua marca ganha uma imagem cada vez mais positiva no mercado.

Além disso, inbound marketing funciona através de pilares como SEO, planejamento de redes sociais e, claro, o marketing de conteúdo.

Na verdade, sem o conteúdo relevante para o marketing digital o inbound marketing não funciona.

Por isso, se você quer ter sucesso no seu negócio digital ou divulgar a sua empresa física através da internet é essencial buscar entender tudo sobre o marketing de conteúdo.

Mas antes de falarmos sobre como fazer marketing de conteúdo, estratégia e planejamento de escrita para a sua empresa, vou te mostrar por que usar.

Afinal, imagino que você precisa saber se investir nisso realmente vale a pena, não é?

Benefícios do marketing de conteúdo

De acordo com o Hubspot, 54% dos usuários e clientes preferem ver mais conteúdos de uma marca ou empresa.

Fator que reafirma ideia de que o marketing de conteúdo é muito importante se você quer saber como atrair clientes e vender pela internet.

Além disso, de acordo com os dados da Content Trends, 73% das empresas já usam o marketing de conteúdo.

Então por que, exatamente, as pessoas têm investido no marketing de conteúdo, certo?

Acontece que o conteúdo produzido no marketing digital possui inúmeros benefícios.

Principalmente quando é uma criação de conteúdo digital e com estratégia.

Entenda melhor a seguir os benefícios do marketing de conteúdo.

Ganhar confiança do público-alvo e conquistar divulgação gratuita

O marketing de conteúdo, como mencionei anteriormente, é capaz de criar um relacionamento com o público-alvo.

Assim, com boas estratégias de marketing de conteúdo e digital, você adquire a confiança do usuário.

Quando o mesmo confia em você e retorna ao blog mais de uma vez, a chance dele compartilhar o seu conteúdo é maior, concorda?

E, dessa forma, você ganha uma divulgação gratuita através dos usuários que já conquistou.

Uma boa ideia é oferecer ao usuário dicas preciosas, principalmente no começo do seu negócio.

Apesar de querer vender tal informação, se você entrega um gostinho do que você tem, maior a probabilidade do cliente confiar em você e retornar várias e várias vezes.

Isso acontece porque ele já entende que o que você diz realmente é capaz de ajudá-lo.

Aumentar o tráfego orgânico na internet através do marketing de conteúdo

Uma das principais características de ter uma estratégia e fazer marketing de conteúdo é o aumento de tráfego.

Sem ter que promover com investimentos em anúncios, totalmente orgânico, ou seja, gratuito e de forma natural.

O marketing de conteúdo é focado nisso, nessa atração natural de usuários, leads e em garantir clientes.

Aumentar a visibilidade na internet

De acordo com os dados da Internet Live Stats, o Google recebe mais de 3,5 bilhões de pesquisas por dia, o que resulta em um total de 1,2 trilhão de pesquisas por ano no mundo todo.

Levando isso em consideração, quando você tem um blog ou site e aplica marketing de conteúdo, a visibilidade da sua empresa vai lá em cima, entende?

Usuários começam a ficar sabendo da sua agência de marketing, conteúdo ou qualquer outro negócio, seja online ou não.

E, dessa forma, a popularidade da sua empresa só aumenta.

Além disso, o marketing de conteúdo tem forte influência em todas as estratégias de SEO de um site.

Mas para ter visibilidade, não basta fazer uma criação de conteúdo digital e pronto.

Ele precisa ser ranqueado para receber visitas.

Por isso, hoje já não é mais suficiente apenas produzir conteúdo rico em palavras-chave.

Isso porque o algoritmo de busca do Google está cada vez mais inteligente, então procura ranquear sites que investem em criação de conteúdo digital de qualidade.

O que o Google quer é dar a melhor experiência possível ao usuário e é exatamente isso que o algoritmo detecta, ok?

Dessa forma, os dados que se tornam mais relevantes para ranquear no Google vão mais além.

Por exemplo, além do SEO e palavras-chave, o tempo de permanência na página, velocidade no carregamento da página e o CTR são importantes para o Google perceber que é um conteúdo relevante.

Aumentar reconhecimento da marca (brand awareness)

Um dos grandes benefícios do marketing de conteúdo é justamente favorecer o reconhecimento do seu negócio online.

Quando as pessoas conhecem o seu trabalho e adquirem a sua confiança, maiores são as chances delas comprarem com você.

Não somente isso, mas também podem divulgar o seu trabalho como forma de recomendação pela boa qualidade, entende?

Além disso, quando você sabe o que o cliente gosta e mostra isso através do marketing de conteúdo, as chances dele voltar a comprar com você aumentam.

Isso porque ele já sabe que sua empresa é confiável e teve uma experiência boa com você, ou seja, aprovou seu conteúdo.

Marketing de conteúdo ajuda a aumentar a interação com a empresa

Se o cliente confia e reconhece que seu conteúdo é relevante, parece meio óbvio que sua interação vai aumentar, concorda?

Recorrendo sempre ao seu blog para tirar dúvidas ou mesmo entrando em contato para ter informações mais detalhadas.

Sem o marketing de conteúdo, isso não seria possível.

Pelo menos não em grande quantidade, já que a internet garante que o seu conteúdo chegue muito longe.

E, dessa forma, sua marca fique conhecida em várias regiões do país (quiçá do mundo).

Diminuir o custo de aquisição de clientes (CAC)

Você sabe o que é CAC?

Em resumo, se trata do quanto você investe para conseguir um cliente novo para a sua empresa.

Sim, é claro que é possível conseguir um cliente através de mídias pagas e ainda assim cobrir o valor do investimento através das compras que o cliente trouxer.

No entanto, com o uso do marketing de conteúdo, o dinheiro que você tira do seu bolso é muito menor.

Melhor: você consegue ganhar clientes através do marketing de conteúdo tanto quanto você ganha pagando muito para atraí-los.

Dependendo, pode ganhar até mais.

Mas o ponto principal é que você vai ter uma economia muito boa promovendo a sua marca através da criação de conteúdo digital e relevante.

O processo de vendas também é facilitado.

Isso porque o cliente não chega com tantas dúvidas, ele já vai decidido sobre a compra, já que já leu todas as informações necessárias.

O marketing de conteúdo relevante com uma boa estratégia realmente oferece muitos benefícios em questões de economia e de simplificar processos.

Vender mais

Levando em consideração o que falei anteriormente, fica claro o porquê disso, certo?

Afinal, o marketing de conteúdo avalia o perfil do consumidor, procura conhecer a forma que o usuário mais gosta de ser tratado e receber informação.

Por isso é inegável que o marketing de conteúdo ajuda a vender mais!

Nutrir um lead marketing com marketing de conteúdo

Você sabia que o marketing de conteúdo custa 62% menos que o marketing tradicional?

Não só isso como também gera 3x mais vendas que o marketing tradicional, de acordo com o DemandMetric.

E sabe por que gera mais lead quando você usa o marketing de conteúdo?

Porque você tem como oferecer muito mais ao usuário sem que ele precise pagar nada e adquirir sua confiança.

E-books, webinars, infográficos, enfim, tudo para deixar o usuário satisfeito e retornar ao seu site.

Além disso, você consegue ainda capturar o e-mail do usuário e disparar emails para fazê-lo comprar algo ou mesmo trazer atualizações, comunicados e indicar ofertas.

Melhorar a experiência depois do cliente após a venda

O marketing de conteúdo favorece o cliente mesmo após a efetuação da compra.

Além disso, um conteúdo relevante garante manter o cliente e uma fidelização.

E sabe como isso acontece?

Através de FAQs, treinamentos online, email marketing, central de ajuda e muitos outras funcionalidades intrínsecas ao marketing de conteúdo.

Dessa forma, uma experiência boa ao cliente após a realização de uma venda é essencial para que o cliente retorne e seja fiel a sua empresa.

Aumentar o lifetime value (LTV)

Você talvez ainda não saiba o que é lifetime value, não é?

Mas calma, apesar do nome, é simples de entender.

Em resumo, se trata do valor os clientes gastam quando compram um produto ou serviço da sua empresa.

Por exemplo, se um cliente compra um produto ou serviço que vale R$ 40,00 da sua empresa duas vezes, o LVT é de R$ 80,00.

E você quer justamente que esse LVT aumente, não é?

A estratégia é vender para o mesmo cliente, pois é mais barato.

Dessa forma, o marketing de conteúdo ajuda em manter o cliente satisfeito para que o mesmo faça mais compras e você saia lucrando mais.

Você pode oferecer conteúdos exclusivos para esse tipo de cliente.

Educar o mercado

Um benefício bem conhecido do marketing digital é o de quebrar paradigmas e tirar as dúvidas dos clientes.

Muitas pessoas deixam de comprar porque não sabem se realmente vale a pena determinado produto ou serviço.

Às vezes nem conhecem, de fato, a sua empresa e desistem logo da ideia de investir um dinheiro no desconhecido.

No entanto, com o marketing de conteúdo você pode esclarecer tudo ao cliente e deixá-lo seguro de que fez a escolha certa.

Agora que já sabe dos benefícios do marketing de conteúdo, precisa saber o mínimo sobre como escrever bem nesse ramo.

Por isso, acompanha comigo abaixo que explico tudo.

Como escrever bem e prender o leitor?

Você já esteve em uma situação em que nada parecia surgir na sua cabeça, certo?

Ou procurado entender como atrair um público, prender sua atenção.

Até mesmo se questionado que linguagem deve usar: mais séria ou menos séria?

Antes de mais nada, saiba que o público gosta de ver um texto bem escrito e sem ambiguidades.

Por isso, estudar gramática pode te ajudar, assim como ler vários textos sobre o assunto que vai escrever.

Perceba o que mais te prende nos textos que lê e os detalhes que o tornam especial.

A ideia não é copiar, mas estudar e aplicar de forma única para criar uma identidade própria na criação de conteúdo digital que seja seu.

Outro fator importante quando estiver começando é não se preocupar com correções imediatas no texto, já que isso pode interromper seu raciocínio criativo.

Imagine que está fazendo um rascunho quando estiver fazendo a criação de um conteúdo digital e, em seguida, você fará uma revisão.

Logo, não precisa se preocupar com a perfeição no primeiro momento, ok?

Sobre a linguagem, que tipo você vai optar?

Simples e descontraída ou mais séria e técnica?

Sem dúvidas, quando estamos falando de assuntos que exigem concentração e que podem ser densos e cansativos, o ideal é ter uma linguagem mais simples.

Esqueça a ideia de fazer uma redação como fazia na época de escola e inserir termos como “outrossim” ou “ademais”.

O texto precisa ser compreensível para todo tipo de público, independente do grau de escolaridade do leitor.

Um conteúdo relevante e de qualidade é um conteúdo fácil de ler.

Se você fizer um texto com palavras rebuscadas e pouco reproduzidas no cotidiano, você vai estar criando um conteúdo que uma minoria consegue entender.

Ou seja, perda de tempo.

Fale para todos e não para um grupo.

Marketing de conteúdo: estratégia de escrita

Na hora de escrever esteja focado em fazer um conteúdo que não seja denso.

Uma estratégia que deve aprender a usar corretamente é a de fazer parágrafos curtos.

Isso prende o leitor pois dá a impressão ao mesmo de que ele não tem que ler muito.

Além disso, a linguagem fica mais fluída e descontraída.

Esses pequenos detalhes fazem toda a diferença para que o leitor permaneça na sua página por mais tempo, entende?

Além disso, procure estudar gatilhos mentais, copywriting e palavras e expressões que são utilizadas para ajudar na hora da venda.

Estratégia e planejamento de marketing de conteúdo

Você já até imagina o que vou falar primeiro, não é?

É preciso ter um bom planejamento para a produção de conteúdo digital.

E não adianta achar que é apenas ter um blog e fazer conteúdo quando achar que deve fazer.

Por isso, vou passar toda a estratégia e planejamento de conteúdo que precisa ter.

É importante estabelecer metas e prazos de entrega de conteúdo.

Determinar modelos de escrita e a identidade de escrita do seu blog.

Primeiro, como já mencionei antes, você deve conhecer seu público-alvo e saber como definir sua persona…

Definir persona

Antes de mais nada, você precisa definir a sua persona, já que é um dos pilares importantíssimos para fazer um planejamento eficaz.

Caso você não saiba o que é persona, eu te explico.

Em resumo, se trata de um perfil de cliente ideal, ou seja, um perfil de cliente que você sabe que deve investir, pois ele vai fazer a compra do seu produto ou serviço.

Não confunda persona com público-alvo.

O público-alvo é aquele que você deseja alcançar através do seu marketing, baseado em dados demográficos e que não necessariamente já se interessa por seus produtos e serviços.

E talvez você se pergunte, então, por que e como criar uma persona.

O porquê é simples: depois que você tem a definição da sua persona, fica mais fácil investir seus esforços nela, pois você sabe que as chances de ganhar com ela são muito maiores.

Para saber como criar uma persona vou te passar algumas dicas para facilitar sua compreensão.

Como criar uma persona?

  • Fazer entrevista com seus melhores clientes;
  • Identificar qual sexo é mais predominante nas compras dos seus produtos;
  • Verificar a média de idade;
  • Observar quais suas características principais (estereótipo);
  • Perceber quais seus maiores desejos;
  • Recolher dados sobre o que menos gosta.

Quando você recolhe esse tipo de dado, você monta um cliente semi-fictício.

Isso porque você pegou todas as informações favoráveis que definem o seu cliente ideal, com base nas pesquisas que fez, conforme indiquei acima.

A persona te ajuda a conquistar mais clientes.

Isso porque, com base nela você vai moldando seu serviço e otimizando o mesmo com mais precisão e, assim, adquirindo cada vez mais clientes.

E, claro, dinheiro!

Além disso, quando você conhece sua persona é possível mapear a jornada de compra do cliente ideal, entende?

Ou seja, todos os passos que ele segue, do momento que te encontra ao momento ao que decide comprar.

Definir objetivo e KPIs

Para uma empresa funcionar é necessário estabelecer objetivos e metas bem claros, certo?

Dessa forma, você precisa definir onde quer chegar, qual o objetivo de hoje, de amanhã e assim por diante.

Sem esse planejamento a sua estratégia de escrita não vai ser tão relevante para os mecanismos de busca como o Google (SERP).

Então, lembra dos benefícios do marketing de conteúdo que expliquei acima?

Para conquistá-los de forma eficiente você precisa avaliar o seu negócio detalhadamente, de modo que fique mais fácil chegar onde você deseja.

Quando tudo isso estiver definido, o próximo passo do seu planejamento do marketing de conteúdo é definir seus KPIs.

Falei grego para você?

Calma, eu explico.

KPI é uma sigla para o termo em inglês Key Performance Indicator, a qual significa indicador-chave de desempenho.

O KPI, ou seja, o indicador, é utilizado para analisar o desempenho de cada processo da sua empresa.

Dessa forma e, com essas informações, é possível ajudar você a alcançar seus objetivos relacionados ao seu negócio.

E como o KPI adquire essas informações, não é?

Através de métricas que a própria ferramenta de gestão fornece.

Veja algumas das métricas que, em geral, as KPIs fornecem.

  • Taxa de conversão: total de vendas dividido pelo total de visitas ao site;
  • Tíquete-médio: total de receita dividido por total de vendas;
  • Índice de engajamento: total de visitantes que interagiram com sua página dividido pelo total de visitantes;
  • Índice de influência social: total de posts “curtidos” ou “retuitados” dividido pelo total de posts publicados.

Além disso, é importante analisar bem essas métricas e suas campanhas.

Há o problema também de quem faz análises demais e toma decisões preciptadas.

Afinal, muitos fatores requerem tempo para gerar um resultado mais preciso.

E, por fim, tomar a decisão de fazer melhoras com base nos dados cautelosamente, entende?

Características de um bom KPI

Existem diferentes tipos de KPIs, por isso, é necessário analisar aquele que será realmente eficaz para o seu objetivo (e, claro, perceber se é de qualidade tal ferramenta).

Para isso, veja abaixo os pre´requisitos para que um KPI que seja de qualidade.

  • Disponível para ser mensurado: é preciso gerar visitar no site para então medir a taxa de conversão, por exemplo. Por isso, um bom KPI precisa estar disponível para ser mensurado;
  • Significativo: que seja capaz de escolher as métricas que sejam, de fato, relevantes para o seu negócio;
  • Ser de fácil entendimento: um KPI precisa ter uma leitura fácil, afinal, seu objetivo é facilitar processos a partir de informações que podem definir o futuro do seu negócio positivamente;
  • Assiduidade: Escolher KPIs que possam ser mensurados e verificados frequentemente, de modo que não atrase você e sua equipe.

Como definir KPIs e tipos

Existem quatro principais tipos de indicadores.

Indicadores de produtividade

Em resumo, se trata de um KPI que atuam para mensurar o quanto de recurso que a sua empresa utiliza para produzir um determinado produto ou serviço.

Indicadores de qualidade

Esses auxiliam a análise dos indicadores de produtividade, verificando se há algum erro em processos.

Indicadores de capacidade

São responsáveis por analisar a resposta de determinados processos da empresa e ajudam a verificar o quão bem você está em relação aos competidores.

Indicadores estratégicos

Os estratégicos ajudam a comparar como a empresa estava antes e agora, com base no uso dos indicadores citados anteriormente.

Por fim, falaremos sobre como definir KPIs para ajudar a construir uma agência de conteúdo ou simplesmente ter um marketing de conteúdo com estratégia relevante e de sucesso.

Veja a seguir objetivos para você analisar e quais KPIs podem ser analisados para acompanhar o êxito no seu marketing de conteúdo:

  • Aumentar reconhecimento da marca: curtidas no Facebook, seguidores no Instagram, visualização de vídeos em mídias sociais como YouTube, visitas no site;
  • Elevar a visibilidade na internet: compartilhamento em mídias sociais, número de cada página visitada no blog, taxa de rejeição, interação em postagens;
  • Aumentar tráfego orgânico no site: aprovação da criação de conteúdo, retornos ao site, divulgação gratuita dos usuários que te acompanham;
  • Crescente de possíveis clientes (leads): landing pages que geram conversão, conteúdo relevante com call to action;
  • Geração de vendas: aumento no número de vendas e leads;
  • CAC: custo de aquisição do cliente, quanto tempo para realizar vendas e crescimento de vendas;
  • Lifetime value: o tempo que leva para realizar o contrato de clientes.

Funil de vendas: encaixar na estratégia de marketing de conteúdo para atrair clientes

O funil de vendas é importantíssimo para acompanhar o processo de compra de um cliente.

Através dele você consegue personalizar o conteúdo para cada tipo de usuário, aqueles que apenas visitam, os que são leitores, os leads e enfim clientes.

Por isso, você precisa fazer conteúdos estratégicos e relevantes para cada um deles.

Dessa forma, existem etapas no funil de vendas.

E é isso que quero te mostrar agora, como produzir conteúdo para cada uma dessas “etapas” para adquirir a volta do usuário ao seu negócio.

E, claro, “caminhe” pelo funil de vendas até se tornar cliente e fazer compras.

Conteúdo para topo de funil

O topo de funil é quando o usuário ainda não tem intenção alguma de comprar ou mesmo permanecer no seu site.

Ele não quer saber muitos detalhes do seu produto ou serviço, da qualidade da empresa.

No topo de funil você precisa focar em atrair o usuário.

Mantê-lo engajado, ganhar sua confiança, pois essa é uma fase de descoberta e de adquirir informações sobre o assunto.

Nessa fase você pode produzir conteúdos informativos através de vídeos, e-books e, claro, através dos conteúdos que fizer no blog e redes sociais.

Conteúdo para meio do funil

No meio do funil as pessoas já reconhecem que têm um problema e procuram uma solução.

Dessa forma, não se trata mais de informar, mas de resolver problemas, sugerindo, através da criação de conteúdo digital, as melhores soluções possíveis.

No meio do funil as pessoas já tendem a retornar aos assuntos que você aborda nos seus blogs.

Dessa forma, é importante você focar naquela produção de conteúdo digital que possa torná-lo um lead.

Por isso, investir em conteúdo através de podcasts, whitepapers, webinars e conteúdos interativos (quizzes, infográficos, calculadoras etc) é algo crucial nesse momento.

Conteúdo para fundo de funil

Aqui é quando você chegou ao momento decisivo do funil de vendas: a conclusão de que o cliente vai realizara compra.

Por isso, esse deve ser o momento em que você deve passar confiança e mostrar todos os benefícios do seu produto ou serviço.

Isso porque nessa fase do funil o cliente quer comprar, mas precisa ter certeza de que vale a pena, se há custo-benefício, se há possibilidade de testes e devolução etc.

Então capriche com suas técnicas de vendedor e elabore uma estratégia de conteúdo que convença o cliente a comprar.

Conteúdo para pós-venda

Um grande erro que empresas cometem é achar que os investimentos em uma estratégia de marketing para atrair clientes terminam após a compra do cliente.

Você pensa assim?

Bem, então está na hora de mudar essa ideia.

Isso porque, como já expliquei, adquirir um novo cliente é bem mais caro do que fazer um cliente que já comprou com você compre novamente.

Para isso, no entanto, o cliente precisa ter uma experiência positiva.

O marketing de conteúdo ajuda não somente a criar esse relacionamento fiel com o cliente, mas também faz com que ele volte.

Por fim, é válido lembrar que investir em conteúdos relevantes como e-books, pesquisas e dados, infográficos, webinars etc, é sempre importante.

Sempre mesmo!

Assim, a credibilidade da sua empresa aumenta e o cliente sabe que realmente pode retornar.

Como fazer marketing de conteúdo? Estratégia

Chegou a hora de falarmos sobre como colocar o marketing de conteúdo em prática.

Você já tem uma ideia de como se planejar, certo?

Mas como fazer com que esse conteúdo digital tenha alcance é preciso de um pouco mais.

Você já entendeu que para fazer um conteúdo relevante é importante entender seu público-alvo.

Saber escrever bem e aplicar métodos de marketing é imprescindível para ter mais visitas no seu site ou em mídias sociais.

Por isso, veja tudo que você precisa aplicar no seu texto para a criação e estratégia de conteúdo digital relevante.

Palavras-chave

Você já deve ter se perguntando o que são palavras-chave, não é?

Palavras-chave se tratam das palavras mais buscadas por usuários na internet.

Por exemplo, se você colocar agora na sua barra de pesquisa do Google a palavra “como”, algumas sugestões irão aparecer embaixo, certo?

Isso significa que as pessoas andam pesquisando muito sobre um determinado assunto.

Uma palavra-chave pode ser “o que é marketing de conteúdo”, por exemplo.

Ok, mas qual a importância disso, certo?

Quando você insere palavras-chave que têm relação com o seu texto, o algoritmo do Google ou outro mecanismo de busca detecta que tal palavra foi citada no seu texto.

Logo, o seu texto tem respostas para as perguntas que as pessoas fazem, entende?

E é exatamente isso que os mecanismos de buscas consideram importante: um conteúdo relevante e que responda as dúvidas dos usuários.

Inserir boas palavras-chave na criação de conteúdo digital significa que o seu texto está otimizado em SEO.

Algo certamente importante para esses mecanismos.

Se você for escrever um texto sobre “qual a melhor estratégia de conteúdo para o meu texto”, você pode inserir a palavra “estratégia de conteúdo” ou “conteúdo” e verifica as palavras relacionadas.

Esse é apenas um exemplo.

Em seguida, você pode verificar as palavras-chave relacionadas que aparecerem e inserir no seu conteúdo, de forma que ele seja mais relevante.

E, consequentemente, mais visitas, mais alcance e mais conhecimento sobre a sua empresa as pessoas terão.

Certo, agora que você já sabe o que são palavras-chave é necessário saber onde encontrá-las.

Planejadores de palavras-chave: ferramentas

Existem inúmeras ferramentas para você encontrar as palavras-chave que tenham a ver com a sua produção de conteúdo digital, ou seja, o assunto do seu conteúdo.

Nelas, você pode verificar a média de buscas mensais, a relevância das palavras e outras métricas.

Por isso, veja a seguir algumas ferramentas de palavras-chave.

  • Planejador de palavras-chave do Google Ads;
  • Ubersuggest;
  • Moz;
  • SemRush e outros.

Esses são apenas alguns planejadores de palavras-chave, mas há muito mais.

No entanto, sugeri eles por serem mais eficazes e precisos, especialmente o planejador de palavras-chave do Google Ads.

Além disso, não é só importante lembrar do uso da palavra-chave na criação de conteúdo digital.

Mas também no título, na URL, na meta-descrição, no alt-text da imagem e muito mais.

SEO e marketing de conteúdo

Depois de otimizar os textos com palavras-chave, que é uma técnica de SEO, você precisa analisar outras aplicações de SEO para o seu texto ter mais visibilidade.

Pois afinal o tráfego orgânico depende completamente de um bom SEO.

Alguns fatores que você não pode deixar de lado:

  • Velocidade da página;
  • Artigos longos;
  • Textos bem estruturados;
  • Palavras-chave long tail;
  • AMP.

Velocidade do carregamento da página

Ninguém gosta de entrar em um link e perceber que esperar muito tempo para conseguir ver o conteúdo.

Isso faz o usuário ficar impaciente e ir para outra página.

Portanto, você assim perde vários visitantes apenas por não ter focado em deixar o carregamento da página mais rápida.

Por isso, o ideal é optar por temas que sejam leves.

Não adianta ter um site totalmente “moderno” e rebuscado, mas que uma pequena parcela de usuários vai conseguir acessar.

Dessa forma, foque em tornar seu site o mais leve possível.

Artigos longos

Sim, realmente artigos mais longos fazem diferença.

Não apenas porque você pode inserir mais palavras-chave ou porque um artigo longo é relevante para os mecanismos de busca.

Mas sim porque significa que você está oferecendo ao usuário uma boa experiência, com informações de qualidade e explicando o assunto da melhor forma possível.

A sugestão é de que, em média, você produza um texto de pelo menos 2.000 palavras.

Mas não faça a criação de conteúdo digital focando apenas em bater essa meta ou enfiar palavras-chave.

O importante é o texto ter qualidade e ajudar o usuário.

Textos bem estruturados

Um texto bem estruturado é um texto organizado.

Para isso, leva-se em consideração o uso a formatação do texto, como uso de negrito, itálico etc.

Além disso, saber usar adequadamente os headings é essencial para tornar o seu conteúdo relevante.

Pode parecer difícil inicialmente, mas com a prática a sua estratégia de conteúdo vai trazer resultados surpreendentes e isso vai te motivar a continuar optando pela qualidade.

Palavras-chave long tail

Existem palavras-chave head tail e palavras-chave long tail.

As palavras-chave head tail são aquelas palavras que tem uma ou duas palavras e, geralmente, possuem bastante concorrência, além de serem mais genéricas.

Além disso, sites que já têm bastante autoridade costumam usar bastante esse tipo de palavra-chave, o que dificulta para sites pequenos e que têm menos autoridade ranquearem.

Já as palavras-chave long tail possuem baixa concorrência e são mais focadas em um nicho específico, geralmente, micro-nichos.

No entanto, o ranqueamento se torna mais ´fácil, justamente por possuírem mais de 3 palavras e não são tão concorridas.

Por isso, sempre que cabível, invista nas palavras-chave long tail, mesmo que o volume de pesquisas mensais não sejam tão altas assim.

AMP

AMP, sigla para Accelerated Mobile Pages, ou seja, páginas aceleradas para dispositivos móveis, é é uma estrutura HTML.

Seu objetivo principal é fazer com que as páginas do seu site possuam mais velocidade e se adequem melhor aos dispositivos móveis.

E a importância de aplicar essa estrutura é extremamente importante, já que 85% dos brasileiros acessam a internet por dispositivos móveis.

Portanto, você não pode deixar essa estratégia escapar.

Perguntas mais frequentes

O que é marketing de conteúdo?

O marketing de conteúdo é uma estratégia de marketing digital que tem como objetivo, através de um conteúdo relevante através de ferramentas, criar um relacionamento entre o empreendedor e o cliente, sendo, portanto, uma ferramenta de vendas poderosa.

Como trabalhar com marketing de conteúdo?

1. Participar de uma agência de conteúdo;
2. Usar palavras-chave;
3. Estudar SEO;
4. Ser freelancer;
5. Estudar copywriting.

Quanto custa marketing de conteúdo?

Para pagar um profissional capacitado para fazer uma criação de conteúdo digital é levado em consideração o número de palavras, se o redator vai inserir imagens pagas etc.
Em média, você vai gastar 360 a 400 reais para textos com 700 a 1000 palavras.

Como escrever bem e ter uma boa estratégia de conteúdo?

Conforme mostrei no texto há algumas estratégias que fazem com que o leitor permaneça lendo o seu texto por mais tempo. Ler textos semelhantes para ter criar sua identidade, estudar gatilhos mentais e gramática já é um bom começo.

Conclusão

Em conclusão, marketing de conteúdo é uma estratégia de marketing digital valiosa.

Para ter uma estratégia de criação de conteúdo digital que seja relevante vai exigir prática e paciência.

Saber como escrever bem, como colocar as palavras-chave e fazer uma boa otimização requer tempo mesmo.

Não se preocupe se no começo parecer que nada está ficando bom.

Acredite, conforme você pratica vai ver que é capaz de dar conta disso e ter a estratégia de criação de conteúdo digital que seja relevante e venda muito.

Junte-se a mais de 100.000 pessoas!

Entre para nossa lista e receba conteúdo exclusivo e com prioridade

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.